Inicio Favoritos Espaço Cultural Falar e Escrever
Contato

tribuna da fé

bullet

BELÔ, A POEMÁTICA NACIONAL

Como dizia o narrador-poeta, Fiori Gigliotti: abrem-se as cortinas e começa o espetáculo.
Assim foi em horário britânico, a abertura oficial do III Belô Poético, pelos seus coordenadores Virgilena Araújo e rogério Salado, na noite de doze deste, no suntuoso auditório do SESC / Laces, centro da acolhedora Belo Horizonte.
Na primeira noite, homenagens a personalidades vivas e mortas da literatura nacional, o liveriro Greudo Catrambi, Tância Diniz, artur Gomes, maria Morais e Nelson Fachinelli. Neste Contexto, a vida e obra do jovem Márcio Carvalho, falecido no princípio deste ano a quem o evento foi dedicao merecidamente, com destaque para a apresentação do grupo cênico carioca, Poesia Simplemente.

BELÔ. A POESIA NO AR

A palestra do historiado, Rodrigo Marco de Jesus da FAEUFMG, foi a atração a seguir polarizando as atenções da platéia, o que serviu de pequeno intervalo para nova interveção do Poesia Simplemente, agora, para evocação ao Recife Bandeira, a Rosa, a Estrela, a Canção, numa performance poético-musical espetacula. A sessão de autógrafos regada a lauto coquetel encerrou a primeira noite do Belô, com livros de Tanussi Cardoso (Exercício do Olhar), Bruno Candeas (indigestual), Coletânea da Casa do Peotea Rio Grandense e Navalhas Voadoras Para Cortar a Tarde do saudoso Márcio Carvalho, entre tantos. Poeta Que Será tambem na versão CD foi igualmente lançado por Ricardo Evangelista / Sueli Silva.

Na sequencia, era chegada a vez do brilhante Glauter Barros, exímio contador de histórias que no Espaço Criança Esperança, no aprazível bairro Serra, enfeitou a manhã da molecada. Misto de palhaço e poeta, o popular Picolé levou a gurizada à loucura e conquistou o coração dos amiguinhos.

O cenário do SESC à tarde, voltava a ser literalmente ocupado, desta feita para aplaudir de pé a grande dupla Wilmar Silva/Luiz Edmundo Alves, na perfórmance Ais e como se não bastasse, entravam em cena a voz pausada da cantora Rosa helena, Glaysson Astoni e Gurpo Quiálteras, para apresentar Os Caminhos de Guimarães Rosa, tema também da palestra do Historiador Newton Emediato Filho.

O ótimo grupo cênico-poético Vírus Mundanus encantava a todos a seguir, com Jimi Vieira, Júlio Tentaterra e Sidney do CArmo, em artística apresentação.
E nesse ritmo intenso, o sarau litero-musical, na Associação das Donas de Casa de Belo Horizonte, articulado pelas escritoras Bilá Bernardes, Heleide Santos e o jornalista Arlindo Nóbrega, fechava a sexta-feira, com a aprticipação de mais de trinta poetas, entre eles, Artur Gomes, Dalmo saraiva, Mavote, Teresinha Romão, Gerturdes Grego, Mônica Montone e o Grupo Lesma/Liga Eco Cultrual Santa Matilde.
E chega o sábado. Descanso? Que nada! O tempo corre e a agenda precisa ser cumprida. Mesas Redondas são o ponto alto, com a aprticipação de convidados. Mônica Montone, com muita arte na apresentação e mais Lívia Tucci, tAania Diniz, ensaísta Caio Junqueira, professor Oséias Salomão, dentre outros.

ARRAIAL DE BELÔ

A exemplo dos anos anteriores a presença de todos os participantes do Belô, devidamente credenciados no Arraial de Belô, na praça da Estação, encerrava festivamente o sábado. Em cena, o tradicional concurso nacional de quadrilhas. E como ápice da noitada, a eletrizante Elba Ramalho, em inesquecível show, se estendia até a madrugada. Segundo cálculos da Belotur, a multidão que prestigiava os folguedos juninos ou julinos, como queiram, era estimada em cerca de quinze mil pessoas.

A POEMÁTICA NACIONAL

Depois de quatro dias de denodada participação e com todo mundo a todo gás, é hora do adeus e para coroar o momento, uma democrática e divertida Teia Poética, sob o crivo de um corpo de jurados de alto nível. Esbanjaram arte, Aroldo Pereira, Ex Cota, Dalmo Saraiva, Artur Gomes, Carlos Gurgel, Teresinha Romão, Mavote, Tadeu Martins, Marco Anhapoci e outras feras da poesiae da encenação. Depois de duas horas de livres apresentações para um rápido almoço. Afinal, ninguém é de ferro. Silêncio! Suspense. Doce sobremesa para os ganhadores e claro, amarga, mas bem recebida pelos demais, afinal, a confraternização é o que interessa. Virgilene e Rogério, numa maneira sutil de satisfazer a todos, avisa que é chegada a hora do tur para a poética congonhas do campo. Alguém impaciente pede o resultado da Teia. E o casal realizador do Belô respira fundo e solta: terceiro lugar, Ex-Costa, segundo... Tadeu Martins. Pausa para um copo d'água e detona: o nome do grande campeão é... Marco Anhapoci e aí, não deu outra. Todos se abraçaram saudosos, claro, pelo ligeiro convívio e de mãos dadas, cantaram e juraram fidelidade à poesia e ao Belô Poético nosso de todos os anos, perante a exibição de slides dos primeiros e segundo Belôs, em 2005 e ano passado respectivamente.

Dr. Valdemar de Matos.

bullet

Liberdade Natural - O homem é um ser gregário por natureza, vive em grupo e, desde que haja dois homens juntos, há diretios a respeitar e não terão eles, portanto, liberdade absoluta. A liberdade e o direito de um terminam onde começa a liberdade e o direito do outro. Jesus disse: Não façais aos outros o que não quereis que os outros vos faça. Qualquer ação ofensiva à Liberdade ou ao Direito de outrtem gera responsabilidade, que será registrada na conciência, pois segundo a Lei da Igualdade, não existem privilégios perante Deus. Quanto mais inteligência tenha o homem para compreender um princípio, menos escusável será de não aplicar a si mesmo. (LÊ nº 826).

bullet
Escravidão - Embora se tenha liberdade de escolha, de ser e de agir essa liberdade termina no limete em que começa a do outro. Desta Forma, toda sujeição absoluta de um a outro é contrário à Lei de Deus. A escravidão é um abuso da força e desaparecerá com o progresso. (LÊ nº 829).
bullet
Liberdade de Consciência - A consciência é um pensamento íntimo que pertence ao homem como todos os demais. A consciência abrange não só o pensamento, mas o modo de ser, de agir, caracterizando assim a individualidade de cada um. (LÊ Nº 835).
bullet
Liberdade de Pensamento - Há no homem algo que escapa a todo contragimento, e pelo qual ele goza de uma Liberdade absoluta: o pensamento, que o homem goza de uma liberdade sem limite, porque o pensamento não possui entraves. (LÊ nº 833).
bullet
Livre-Arbitrio - Livre-arbítrio é a Liberdade de determinação da vontade humana de, entre duas ou mais alternativas poder escolher livremente uma deals. E um privilégio do ser humano; a Liberdade consciente, porém, implica sempre em responsabilidade perante Deus e a própria conciência. Segundo os Espíritos o Libre-arbítrio adquire consciência de si mesmo (LÊ nº 022).
bullet
Fatalidade - A fatalidade não existe senão para a escolha feita pelo Espírito, ao encarnar-se, de sobrer esta ou aquela prova: ao escolhê-la, ele traça para si mesmo uma espécie de destino que é a própria consequência da posição em que se encontra. (LÊ nº 851).
bullet
O Conhecimento do Futuro - Em princípio, o futuro é oculto e só em caso excepcionais é revelado ao homem. isso proque, se o homem conhecesse o futuro, negligenciaria o presente não agiria o presente com a mesma Liberdade de agora, pois seria doiminado pelo pensamento de que se uma coisa deve acontecer não.
bullet Correspondência para o colunista: Av. Ver. Abel Ferreira, 2018 - São Paulo - SP - CEP 03340-000 - FONE: (11) 6104-2224
 

- Circuito Alternativo - - Cultura - Literatura - Poesia - Informação - Trovas - Conhecimentos Gerais -

Sérgio Murillo Andrade, reeleito na FENAJ - O atual presidente da Federação Nacional dos Jornalista, foi reeleito em pleito realizado entre os dias 17 e 19 deste, em todo o país. Voto de nova profícua gestão do LITERARTE-SP.

Que Maravilha! - Com mais de cem milhões de votos, o Cristo Redentor, no Corcovado, Rio de Janeiro foi eleito uma das sete maravilhas do mundo em sua mais recente versão. A façanha deixa sem dúvidas todos nós brasileiros cheios de orgulho. Na verdade, trata-se do maior cartão postal do Brasil, na cidade sinuosa traçada caprichosamente pela própria natureza.

Instituição - Já é realidade o Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros- MG. Sua primeira diretoria foi empossada dia oito de junho último e tem entre os fundados, o dinâmico, dr. Dario Teixeira Cotrim.

Votos de profícua gestão é o que deseja o Conselho Editorial de LITERARTE-SP, que aproveita, para agradecer o convite para a solenidade de posse.

 

Viva a Vida - De Bragança Paulista recebemos o artístico Viva a Vida, folheto de trovas distribuído entre alunos da rede públcia de ensino daquela cidade. A iniciativa é da UBT local que pretene difundir a trova maciçamente. A brilhante educadora e poeta Lola Prata coordena a publicação e já pensa na realização de jogos floreais nas escolas. O apoio oficial foi decisivo para a concretização do projeto, assegura Lola, mebro da Associação do Escritores de bragança, importante pólo cultural do interior bandeirante.


ASSOCIE-SE AO CLUBE DOS AMIGOS DO LITERARTE

início | favoritos | tribuna da fé | espaço cultural | falar e escrever | contato

 

Este site foi atualizado em 15/10/09 - afernandes@afernandes.ppg.br